quarta-feira, 30 de abril de 2014

INTERAÇÃO ESPIRITUAL






O Reino espiritual é extraordinário, e divide-se em várias dimensões e níveis conscienciais, e interage com o plano físico tal qual a nossa alma conectada em nossos órgãos, interatua com o nosso corpo carnal.



O Mundo material constitui o plano exterior do Universo, e o Cosmo espiritual são as dimensões extrafísicas que adentram o interior desse Universo.


Tanto Maria de Nazaré em sua residência na região da Galileia, quanto Zacarias na sua função sacerdotal no Templo avistaram Gabriel o anjo do Senhor, que é um espirito puro de natureza superior, pelos sentidos da dupla vista. E ambos estavam plenamente despertados. E este fenômeno é um elo de interação espiritual estudado na vasta literatura espírita - “O Livro dos Espíritos/Allan Kardec, qestões 447 a 454 e, Filosofia Espírita/Miramez, vol IX, cap 39 a 46”

O que é o fenômeno da dupla vista?
                 
     É a visão da alma, "olhos do espírito" - São funções na nossa mente espiritual localizada bem no centro de nosso frontal. Essa função de visão está latente em estado de adormecimento nas pessoas, mas que se desenvolve à proporção que a pessoa se espiritualiza nos “dons do espírito” e deve ter como base central a fraternidade cristã, o amor divino, a caridade moral, os sentimentos edificantes no bem. 

  Nota: Algumas pessoas enfermas quando estão prestes a desencarnar, a sua dupla vista se dilata porque as forças que prendem a alma ao corpo carnal se afrouxam, e elas passam a vislumbrar parentes falecidos que a ajudam em espírito, de outra dimensão existencial, a se libertar das amarras da matéria a fim de que possa fazer a sua desencarnação normalmente.

      No entanto, José nos seus intercâmbios mentais com os Anjos do Senhor interagia mais pelo desdobramento do sono físico, onde sua consciência espiritual alcançava a lucidez das projeções mentais, sendo mais suscetível de receber instruções de natureza elevadas. Também é um fenômeno natural abordado por Allan Kardec e estudado nas obras de Francisco Candido Xavier, tais quais: "Nosso Lar, Os Mensageiros, No  Mundo Maior, Missionários da Luz, Obreiros da Vida Eterna, Entre a Terra e o Céu..."   

O anjo Gabriel se comunica em sonho lúcido com José, esposo de Maria de Nazaré, e transmite orientações a respeito da gravidez de Maria, e a grandeza dessa missão espiritual (Mateus 1. 20 a 21).

O anjo do Senhor apareceu em sonhos a José e lhe adverte com veemência fugir para o Egito a fim de evitar a fúria do rei Herodes (Mateus 2. 1 a 18).

Após falecimento de Herodes, o anjo do Senhor torna a aparecer em sonhos a Jose e lhe recomenda que já pode retornar à sua  pátria, e o orienta o local certo para fixar residência (Mateus 2. 19 a 23) 

consultar http://vozqclamabr.blogspot.com.br/2011/12/voz-q-clama-sonhos-lucidos-alem-do.html

Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
http://voz-doespirito.blogspot.com.br/






segunda-feira, 28 de abril de 2014

GRAVIDEZ DE MARIA DE NAZARÉ






relato bíblico
Mateus  1. 18 - 25

Com os sinais visíveis da gravidez de Maria pelo poder do Espírito. José homem justo e de conduta boa, e não querendo macular a reputação de Maria, resolveu então abandoná-la secretamente desfazendo assim as promessas nupciais, porque não tinha naquele momento uma real transparência dos fatos.


E José arquitetando essas ideias eis que numa noite em que sua alma se desliga livremente do corpo físico pelas vias do sono físico expandindo a frequência mental de sua consciência no plano astral, onde lhe aparece em sonho lúcido um Anjo do Senhor que lhe fala amigavelmente: “José, filho de Davi, não temas receber a Maria tua mulher, porque o que nela está gerado é obra do Espírito Santo”

"E dará à luz um filho que deverá chamá-lo de Jesus".

E José despertando do Sonho, fez como o anjo do Senhor lhe ordenara, e recebeu a Maria como sua esposa.


A interação mental que fazemos com os seres espirituais à noite pelas vias do sono fisiológico, geralmente pela madrugada, são fatos normais. Muitos dos nossos intercâmbios pelos flashes de "emancipação de nossa alma no plano astral" não guardamos lembranças vivas, em virtude de nossa educação deficitária em parapsiquismo e, isso faz com que olvidemos temporariamente decisões da programação existencial em nossa encarnação humana. No caso especial de José que era uma alma iluminada essa lembrança tinha que se conservar inteligível a fim de que ele continuasse fiel no programa dos seus compromissos edificantes com Maria de Nazaré.


Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
http://voz-doespirito.blogspot.com.br/








sábado, 26 de abril de 2014

O ANJO GABRIEL APARECE A MARIA DE NAZARÉ






relato bíblico:
Lucas 1. 26 - 38


Seis meses depois do anjo Gabriel ter aparecido a Zacarias, no Templo, para dar-lhe as boas noticias da gravidez de sua esposa que se chamava Isabel. Eis agora o anjo Gabriel em outra incumbência divina: manifestar-se visivelmente a Maria de Nazaré, uma jovem virgem prometida a um varão, cujo nome era José da descendência de Davi, a fim de lhe fazer preciosas revelações da sua missão que Deus lhe destinara em beneficio da humanidade terrestre.

Maria estava na intimidade de sua residência, na cidade de Nazaré, região da Galileia. Quando de repente lhe aparece um ser espiritual irradiante de luz, naturalmente aquele ser se identificou como um Anjo (mensageiro) do Senhor, e lhe saudou amigavelmente: “Salve! agraciada; o Senhor é contigo - bem-aventurada és tu entre as mulheres”.

Maria sobressaltou-se em seus pensamentos com essas palavras, refletindo a razão dessa saudação afetiva. Mas, o anjo lhe acalmou as emoções: “é que achaste graça diante Deus, e em teu ventre conceberás e darás à luz um filho, o qual deverás dar-lhe o nome de Jesus”.

Ele será grande, e será chamado “Filho do Altíssimo”

Replicou Maria ao Anjo: como será isto, visto que não conheço varão?

O Anjo lhe respondeu: “descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te envolverá na sua luz, pelo que também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus


 Quem é um Anjo do Senhor?
      O Anjo é um espírito puro de natureza superior e que desempenha, por ordem de Deus, missões no seio imaterial das dimensões celestiais.

Por que Maria fora agraciada diante de Deus para aquela missão?

Sem entrar em particularidades da questão de que Maria já era uma alma iluminada, encarnada em gloriosa missão na Terra, e que fora predestinada pela sua pureza angelical a conceber em seu ventre a encarnação do Verbo de Deus. 

      É possível os Anjos fazerem intercambio mental com o reino humano?

     Sim, universalmente possível os Anjos fazerem interação mental com os seres humanos através de uma materialização fluídica; e, se tornando visível, tangível, e até mesmo palpável às pessoas, principalmente quando essas pessoas têm costumes bons, virtuosos e muita confiança na Providencia Divina.

"Com certeza podemos fazer contatos espirituais com os Anjos do Senhor, porém não podemos tê-los constantemente sob nossos controles e egos pessoais - O Livro dos Espíritos / Allan Kardec"


Para quem estranhar o fenômeno pelo qual Jesus tenha nascido por obra, graça e virtude do Espírito Santo é bom que reflita, com paciência, na Ciência humana da atualidade, que adquiriu capacidade e conhecimentos tecnológicos para fazer inseminação artificial intrauterina, fertilização in vitro, e que hoje são eventos corretamente normais dentro da evolução do seres inteligentes e que engrandece a vida no planeta Terra. 
     Não nos esqueçamos: para Deus todas as coisas são possíveis (Marcos 10. 27)

Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
http://voz-doespirito.blogspot.com.br/






sexta-feira, 25 de abril de 2014

VIDA MATERIAL E ESPIRITUAL





A vida no Planeta Terra ela é material, física, composta dos seres humanos, que são os espíritos encarnados num corpo humano.

 Mas a vida tem uma dinâmica infinita, ela não é apenas material, ela desdobra-se para além da existência humana – ela é também espiritual, extrafísica, composta pelos espíritos, que são os seres inteligentes incorpóreos, que habitam nas dimensões espirituais. Essas dimensões são formadas pelos fluidos espirituais, variação do fluido universal - energia irradiante.

As dimensões espirituais são infinitas, nas mais variáveis grandezas e belezas. – "Na casa do Pai Celeste há muitas moradas" (João 14. 2)


Quando nasce uma criança na vida humana terrestre, a sua alma vem das dimensões espirituais na qual se vincula segundo o grau de sua evolução.


Alma de ser humano algum é elaborada no momento de sua concepção no ventre materno.


Segundo esta lei natural que rege a existência dos seres inteligentes. O espírito do profeta Elias habitava nas dimensões espirituais vinculadas ao orbe terrestre, no seio da vida extrafísica, e agora na companhia do Anjo Gabriel retornava às camadas da vida material na Terra para passar por uma nova missão humana, de grande responsabilidade perante Deus: ser o mensageiro que iria anunciar aos povos terrestres a boa nova do Senhor Jesus – o Filho do Altíssimo.

Assim Elias reencarna na vida humana e se chama nessa nova experiência João Batista, tornando-se “o precursor do cristianismo”

Não era por acaso os créditos morais, as virtudes boas do espirito que animava João Batista. Era fruto de uma preexistência espiritual elaborada nas reencarnações, que tem como meta ascensional o progresso da alma para o Reino Divino, que é a mesma coisa que o plano consciencial dos seres angelicais para a vida eterna no seio imaterial de Deus - “Reino dos Céus”.


Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
http://voz-doespirito.blogspot.com.br/









quinta-feira, 24 de abril de 2014

O ANJO GABRIEL APARECE PARA ZACARIAS NO TEMPLO






Zacarias cumprindo a sua função sacerdotal no Templo tem uma visão em luzes multicoloridas de um ser espiritual de outra dimensão de vida – da dimensão celestial.


Zacarias no momento fica temeroso, mas o ser espiritual lhe acalma com palavras de bom ânimo, se identifica como o anjo Gabriel que presta assistência no seio imaterial de Deus, e faz surpreendente revelação à vida familiar de Zacarias, ou seja: "que a mulher de Zacarias ia conceber um filho, o qual deveria ser chamado de João". "E que essa criança era superdotada, pois era cheia de qualidades boas desde o ventre materno, e teria um futuro glorioso na obra do Senhor, pois estaria em João o espírito e virtude do profeta Elias". 
    Os ascendentes espirituais de Elias, atributos esses que galardoavam a evolução do seu espírito para Deus, é que davam o merecimento do Anjo Gabriel predestinar a grandeza daquela missão: "Porque será grande diante do Senhor" - Lucas 1. 18


       Quem foi Elias nas Escrituras sagradas? Foi um Profeta da revelação hebraica que vivera há 9 séculos passados antes da passagem de Jesus pela existência humana.
Qual a razão do anjo Gabriel revelar no Evangelho que estaria em João o espírito e virtude do profeta Elias?

Para compreendermos o sentido da revelação do anjo Gabriel temos que retornar no tempo mais ou menos há 4 séculos transcorridos, existiu naquele tempo no Velho Testamento um profeta chamado Malaquias que previu a volta do espírito do profeta Elias em uma nova missão na existência humana - como o mensageiro que prepararia a alvorada da boa nova do Senhor Jesus, na Terra (vide Bíblia sagrada Malaquias 4. 5). 



    O fato do espírito voltar à existência terrestre, numa geração futura, submetendo-se a um novo nascimento chama-se reencarnação. reencarnação é programada pelos ascendentes espirituais, se o espírito é bom as qualidades morais são virtuosas; se o espírito é inferior os caracteres são falhos. A reencarnação é sempre ascensional, educadora, elevando a consciência para alto e tem como objetivo impulsionar o ser espiritual para o crescimento divino, o aperfeiçoamento moral e intelectual. Isto segue a lei natural de justiça e evolução: "tudo o que semeamos colheremos no futuro (Gálatas 6. 7-9"; é o eterno principio de perfectibilidade: a cada um segundo as suas obras - Mateus 16. 27




Quem é um anjo do Senhor? É um espírito de natureza superior à natureza humana e que presta assistência na dimensão espiritual às pessoas que vivem na Terra (Mateus 18. 10), - por isso o termo popular anjo d´aguarda; ou, até pode desempenhar missões em outros planos da criação infinita de Deus. 



Relato bíblico:
Lucas 1. 5 – 25


Existiu no tempo de Herodes, rei da Judeia, um sacerdote chamado Zacarias, cuja mulher se chamava Isabel.

E eram justos perante Deus... E não tinham filhos, porque Isabel era estéril, e ambos eram avançados em idade.

Aconteceu que, exercendo ele o sacerdócio, na ordem de sua turma, segundo o costume coube-lhe em sorte entrar no Templo do Senhor para oferecer o incenso.

E toda multidão estava do lado de fora orando nessa hora.

E um anjo do Senhor lhe apareceu, posto em pé á direita do altar do incenso. E Zacarias vendo o anjo turbou-se e caiu temor sobre ele.

Mas o Anjo lhe disse: "não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um filho, e lhe porás o nome de João".

"E terás prazer e alegria, e muitos se alegrarão no seu nascimento. Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito santo, já desde o ventre de sua mãe".

"E irá diante de João o espírito e virtude de Elias, para converter os corações dos pais aos filhos, e os rebeldes à prudência dos justos, com o fim de preparar ao Senhor um povo bem disposto".

Disse então Zacarias: como saberei isto? Pois já sou velho, e minha mulher avançada em idade.

Respondeu-lhe o anjo: "eu sou Gabriel, que assisto diante de Deus, e fui enviado a falar-te e dar-te estas alegres notícias".

"E eis que ficarás mudo, e não poderás falar até o dia em que estas coisas acontecerem..."

E o povo estava esperando a Zacarias, admirando-se de que tanto se demorasse no Templo.

E, saindo ele, não lhes podia falar; e entenderam que tinha visto alguma visão no Templo. E falava por acenos, e ficou mudo até o dia do nascimento de João, seu filho.




Nota: João Batista é considerado no Evangelho o precursor do cristianismo, isto é, aquele que veio preparar diante dos povos antigos a alvorada da boa nova do Senhor Jesus, na Terra. 


Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
http://voz-doespirito.blogspot.com.br/








terça-feira, 22 de abril de 2014

O VERBO SE FEZ CARNE






DEUS É ESPÍRITO (João 4. 24)


Deus é o Pai Celestial da Criação infinita no Cosmos. - "Os Céus manifestam a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra de suas mãos - Salmo 19. 1" 


 Cosmo é composto de galáxias; as galáxias são aglomerados de astros nas mais diversas grandezas; e os astros formam os Mundos nos mais variáveis níveis evolutivos nos quais se desenvolvem os seres inteligentes: os espíritos. "Pela fé entendemos que os mundos pela palavra de Deus foram criados - Hebreus 11. 3" 



Jesus Cristo integra o Verbo da Criação Celestial, ou seja, é uma das consciências espirituais que laboram sob a Mente Deus na organização, manutenção, e direção sideral em todos os fenômenos nos sistemas planetários do Cosmos. E sob a direção do Cristo celeste evolvem os planos de vida material e espiritual de nosso sistema planetário, vide A Caminho da Luz psicografia Francisco Candido Xavier, e Universo e Vida psicografia Hernani T Santanna


 "Porque pelas mãos do Cristo foram criadas todas as coisas que há nos Céus e na Terra visíveis e invisíveis (Colossenses 1. 16)"

      Muito antes da fundação do planeta Terra Jesus sempre existiu (João 17. 5 e João 17. 24). Bem antes mesmo do surgimento da nebulosa solar Jesus é um espírito imortal nos planos invisíveis da vida celestial que labora no seio imaterial de Deus (Colossenses 1. 16).

      "Eras e eras geológicas antes da criação de nosso mundo, o planeta Terra, e por conseguinte da Via Láctea MUNDOS SUCEDERAM MUNDOS na infinita Criação do Pai Celestial – galáxias nasceram, desenvolveram-se e depois suas energias entraram no caos da desmaterialização para ressurgirem em outras dimensões do infinito cósmico, expandido assim a eterna obra do Criador dos Mundos, vide "A Gênese/Allan  Kardec"

Glorifica-me! Ó Pai, Com aquela glória que tinha contigo antes que o mundo existisse (João 17. 5)



Antes do Cristo celeste ser conhecido na Terra - como Jesus. Ele laborava no seio imaterial de Deus pela manutenção da vida no planeta Terra, e reinava na dimensão celestial na personalidade do Espírito do Senhor - vide revelação ao profeta Daniel, no Antigo Testamento, quando se refere ao tempos futuros de sua passagem na existência humana, vide Daniel 12. 1-2 Bíblia sagrada
     “Naquele tempo se levantará o "arcanjo Miguel"... E haverá um tempo de angústia, da qual nunca houve... E muitos que dormem no pó da terra ressuscitarão, uns para a vida eterna, e outros para a vergonha e indignação eterna". 


QUEM é que tem o poder, na Terra, para ressuscitar os mortos?  “JESUS”.

          consolidou Jesus:

“Pois assim como o Pai ressuscita os mortos e os vivifica, assim também o Filho vivifica aqueles que quer” – João 5. 21

“Em verdade vos digo "vem a hora" e agora é chegada essa hora, em que aqueles que estão nos sepulcros ouvirão a voz do Filho do homem e os que a ouvirem viverão (João 5. 25)

Todo Poder no Céu e na Terra está nas mãos do Cristo Celeste (Mateus 28. 18) 



         hierarquia celestial - Teologia
    No seio do reino angelical existe uma hierarquia celestial, e o arcanjo é aquele que está acima dos anjos - pela sua super inteligência, pela sua sabedoria celestial, e também pelo amor divino que irradia em sua personalidade, vide: A Segunda Morte - RA Ranieri
     As dimensões celestiais dos espíritos puros “anjos” – eterna e sublime atividade no seio supremo e imaterial de Deus – Autor da Criação Universal. O Ser despiu-se totalmente das fibras da matéria, e transmutou-se em luz divina, passando a gozar dentro de si mesmo da plenitude da vida cósmica em felicidade, sabedoria e amor divino. 

O Arcanjo comanda o Trono dos Anjos de Deus. O Trono dos anjos é formado por uma potestade de anjos, e número dessa potencia são milhares e milhares de milhões de seres angelicais / Apocalipse 5. 11 e Apocalipse 7. 11



 Afiançou Jesus: "Vereis o Céu aberto e os anjos de Deus subirem e descerem sobre o Filho do homem" (João 1. 51)



Relato bíblico:
João 1. 1 a 14

No principio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus,

Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.

Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.

E o Verbo se fez carne e habitou entre nós e vimos a sua glória.


Voz Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
Voz do espírito






domingo, 20 de abril de 2014

RESSURREIÇÃO







A ressurreição para o Reino Divino, que é um plano imaterial, é totalmente em corpo espiritual.

Elucida o Novo Testamento: “semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual”. “E se existe corpo animal, há também corpo espiritual” (I Coríntios 15. 44)


Porque a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus (I Coríntios 15. 50) Ou seja: só podemos entrar nas dimensões imateriais celestes e puras do Reino de Deus, em corpo espiritual.


Verdade absoluta:


DEUS É ESPÍRITO (João 4. 24) SER imaterial. PAI dos Espíritos (Hebreus 12. 9) E não é Deus de mortos, E SIM DE VIVOS, porque para Deus todos aqueles que trespassaram as dimensões do além-túmulo continuam plenamente vivos em sua consciência espiritual (Lucas 20. 38).


“SAÍ DO PAI, e vim ao mundo, OUTRA VEZ deixo o mundo, e vou para o Pai” (João 16. 28). Quantas vezes Jesus já utilizou um corpo espiritual para vir ao mundo físico?  SÓ DEUS SABE.  Assim a RESSURREIÇÃO DE JESUS foi de natureza espiritual. Ao expirar fisicamente na cruz: “PAI em tuas mãos entrego o meu espírito (vida imaterial) – Lucas 23. 46”


Jesus para sair de sua Glória Celeste, do seio invisível e imaterial do Pai Criador, e nascer no mundo físico terreno num corpo carnal humano teve que utilizar um corpo espiritual para passar por essa transformação biofísica. Pois, “Há corpos celestes e corpos terrestres, mas uma é a glória dos celestes e outra a dos terrestres” I Coríntios 15. 40 “E assim como trazemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial” 1 Corintios 15. 49 /
Porque por meio das vontades do Criador foram criadas todas as coisas que há nos Céus e na  Terra, visíveis e invisíveis, sejam Tronos, sejam dominações, sejam dimensões, sejam potestades - (Colossenses 1. 15 -16  Bíblia sagrada)


COMPREENDAM: A glória celeste em relação ao nível hierárquico do espírito do Cristo de Deus não se pode igualar de maneira paralela à natureza do espírito humano, ainda carregada de sentimentos da animalidade inferior. Pois é o próprio Jesus quem afirma esta verdade: “Vós sois de baixo (a Terra), EU SOU DE CIMA (o Céu); vós sois deste mundo, EU NÃO SOU DESTE MUNDO – João 8. 23 e João 18. 36 / 
Nota: "Antes de tudo, precisamos compreender que Jesus não foi um filósofo e nem poderá ser classificado entre os valores propriamente humanos, tendo-se em conta os valores divinos de sua hierarquia espiritual, na direção das coletividades terrestres. Representação viva do Pai Criador diante das inteligencias humanas". - do livro O Consolador psicografia Francisco Cândido Xavier - (espírito Emmanuel).  

Porque sei de onde e vim e para onde vou (João 8. 14). E tenho o poder sobre a vida (João 10. 17, 18). E, as chaves da morte e do inferno (Apocalipse 1. 18). Pois a concepção humana de Jesus num corpo material foi de natureza espiritual pela virtude e poder do Espírito (Mateus 1. 20 - Lucas 1. 35)

“O espírito é o que vivifica - transmite a vida e fecunda a matéria” (João 6. 63); E O VERBO SE FEZ CARNE e  habitou entre nós (João 1. 1 a 14)

PENSEM NISTO: muito antes da fundação do planeta Terra, no Cosmos, JESUS sempre existiu como espírito imortal no seio imaterial do Pai Celestial (João 8. 57, 58) (João 17. 5)

RESSURREIÇÃO: é apenas figura de linguagem para entendimento humano da vida connua do espírito imortal. DO LATIN RESSURRECTIONE, que quer dizer: ato ou efeito de ressurgir - vida nova, renovação... Ressurgir aos olhos daqueles que descreem na imortalidade da Alma. E que se configura apenas na existência material, isso porque a vida espiritual é plena em Deus. E como “dogmatizar ao pé da letra” a ressurreição de Jesus em face de sua PREEXISTÊNCIA espiritual? 
JESUS quando ressurgiu para comprovar a imortalidade do seu espírito, apenas reassumiu a sua antiga forma de existência celestial em corpo espiritual - “dou a minha vida para tornar a tomá-la... Tenho poder para a dar e poder para tornar a tomá-la” – João 10. 17 – 18


“Eis que o véu do templo se rasgou em dois de alto abaixo e abriram-se os portais além-túmulo, e muitos corpos de santos que dormiam ressurgiram” – Mateus 27. 51 a 53 Bíblia sagrada. 

Jesus, no domingo da páscoa, ao ressurgir para demonstrar a continuidade da vida espiritual aos seus Apóstolos, o fez de maneira coletiva, grupal com outras criaturas que já eram falecidas na existência carnal e que ressurgiram também em seus corpos santos - corpo espiritual purificado.
E desta forma foram manifestadas as várias aparições dos espíritos a muitas pessoas em Jerusalém  – Mateus 27. 51 a 53 / 

Nota - Notifica o Apóstolo: "O véu do Templo se rasgou em dois de alto a baixo", isto é, são Mundos paralelos que co-existem ocupam o mesmo hiperespaço. A existência material ocupando espaço no plano de energias físicas, e o Mundo espiritual (dos Espíritos) ocupando também espaço nas energias irradiantes (fluídicas) do reino espiritual. Quando o véu do Templo se rasga em dois de alto a baixo, quer dizer: se entrecruzaram as suas energias que permitiu as aparições dos Espíritos, porque é fenômeno normal na Natureza e que se manifesta pelas vontades de Deus.


Na verdade, operaram-se no seio invisível da natureza celeste aparições espirituais em massa – grupal, pois muitas ALMAS em seus corpos benditos (que é corpo espiritual) retornam das dimensões extrafísicas do além-túmulo, e se manifestam publicamente para vários contemporâneos em Jerusalém, após domingo de páscoa, comprovando assim a vida pós-túmulo juntamente com Jesus.

Jesus em corpo espiritual não era viável ficar se apresentando visivelmente 24 horas ininterruptamente no plano material, tinha os momentos certos, os ambientes adequados, por isso que sob o influxo mental benéfico de todos os Apóstolos reunidos em recinto fechado foi possível uma materialização fluídica do espírito de Jesus pedindo até que Tomé o tocasse.
Dias depois na praia onde as energias são puras e favoráveis às manifestações espirituais, Jesus até se alimentou frugalmente com os Apóstolos.

O espírito se materializa através de uma condensação molecular do corpo de energia - corpo espiritual do espírito.

O ser humano é um ser em três dimensões: corpo, alma e espírito (I Tessalonicenses 5. 23).
Ou; corpo carnal; perispírito que é o mesmo que corpo espiritual; e, finalmente o espírito – essência divina do Criador, na criatura.

No plano terrestre conhecemos apenas a morte física animal. E na vida celestial o ser espiritual adentra o Mundo extrafísico com o seu corpo espiritual. No entanto, no plano extrafísico ao desintegrar o perispírito para ascensão do ser aos planos celestes e divinos processa-se a SUPERIOR RESSURREIÇÃO, de natureza elevada, conforme notificada em Hebreus 11. 35 e, Mateus 16. 28 - Bíblia sagrada.

O ser ingressa nos superiores planos celestes e divinos na condição de espírito puro, renovando-se então para a natureza celestial dos anjos de Deus (Mateus 22. 30).



Voz Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
Voz do espírito