domingo, 29 de maio de 2011

O REINO DE JESUS, Boa Nova Celestial





          Jesus deixou bem claro: o seu reino de amor e paz ainda não é deste mundo. Mas, importa edificá-lo no coração.



          Na Terra o ser estaria sujeito às tribulações intensas. Mas, que os seus seguidores tivessem bom ânimo, porque assim como ele venceu o cálice amargo de suas provações para redenção espiritual da humanidade... Nós também venceríamos as nossas provações pessoais.

                  A porta é estreita...  E o caminho é de lutas, conquistas, esforços...


          Porém, existe um galardão a todos que vencerem as provações da existência humana: A vida eterna exuberante de felicidade no seio imaterial do Pai Celeste, onde o ser se veste de luz e se nutre do amor divino.


Referencial bíblico: (Mateus 6. 20)(Mateus 7. 12 a 14)(Mateus 13. 43) (João 16. 33)(João 17. 17 a 26)(João 18. 36 a 37)(Atos 14. 22)(Romanos 2. 6 a 7)(I Cor 2. 9 a 10)(II Cor 4. 18(II Cor 12. 1 a  4) (Gálatas 6. 8) (II Tessalonicenses 2. 14)

Voz
Q
Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E




segunda-feira, 16 de maio de 2011

A ALMA É IMORTAL, Boa Nova Celestial






         Jesus ensinou e comprovou que a morte física não finaliza a existência e sentimentos do ser espiritual - vide ensinamento no evangelho de Lucas 16. 19 a 31


Cristo demonstrou pelas atitudes e atos:



1)  A continuação da vida espiritual em outras dimensões do Universo...

2)  Conversou no monte Tabor, na presença dos apóstolos, com os espíritos Moisés e Elias (profetas do Antigo Testamento que viveram, na Terra,  há mais de mil anos antes da era cristã)   (Mateus 17. 1 a 13)

3)  Pregou a boa nova de amor, paz e perdão até para os “espíritos em prisões”  na dimensão extrafísica do Astral, os quais vagavam em trevas desde o período diluviano (cerca de 5000 anos antes da era cristã). Em outras palavras: as almas das pessoas que viveram na Terra, desde a época de Nóe, e que já eram falecidas na existência carnal, e que estavam errantes em trevas no plano astral ( I Pedro 3. 18 a 20)  ( I Pedro 4. 6)(Efésios 4.  8 a 10)
4)  Proporcionou a aparição coletiva de vários espíritos dos antepassados, e que ressurgem no tempo comprovando a sobrevivência do ser em outras dimensões da vida após a morte carnal (Mateus 27. 51  a 53)

5)  Com a era cristã, são chegados os tempos, em que os mortos podem ouvir a voz do Cristo de Deus, e os que a ouvirem viverão...  (João cap. 5  vers  25)

6)  Que ouçam os descrentes: Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos...  da Terra, assim como do Além túmulo (Mateus 22. 31 a 32)

7)  E a morte espiritual, significa: estagnação, sofrimentos, expiação, trevas...  
      criatura permanecer desmembrada dos sentidos divinos das leis da Criação de Deus que integram o amor, o bem, e o belo... a consequência que leva a uma segunda morte do ser: o caos do inferno na consciência espiritual, ou seja: sofrimentos expiatórios nos submundos espirituais do  astral - Apocalipse 2. 11 e  20. 14


8)  Se alguma instituição de crença cristã admite em seus dogmas que a morte física é a extinção integral dos sentidos conscienciais da imortalidade da Alma,
   essa congregação é ADVERSA aos princípios imortais da boa nova do Cristo de Deus. Pois estão diante do “Altar” e bloqueiam o portal do conhecimento celeste, aos que desejam participar do plano divino (Mateus 23. 13); conduzindo cegamente os fiéis no materialismo sistemático (Mateus 23. 15); / vide também orientação de Jesus: Mateus 7. 14 a 28 e, Mateus 15. 13 a 14 e, Lucas 8. 16 a 18
      Finalizou Jesus: "não temais, pois, os que matam o corpo e não podem matar a Alma (Mateus 10. 28)" 


Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
     Voz do espírito






segunda-feira, 2 de maio de 2011

SALVE O DIA DAS MÃES!


Anjo em forma humana que o Criador sagrou para compartilhar a Vida;

Manifesta com afeto o que há de melhor em devoção à tua progênie.

O orvalho de luz que emana do teu seio fecundante de virtudes:

Resulta assim em uma sublime criatura gerada no teu ventre.


Dignificas no plano físico a presença singular de Deus,
E nada neste mundo supera a missão que concebestes.


Mãe! Quanto amor! Quanta renúncia! Quanto devotamento!...

As palavras são escassas para coroar a grandeza de teu carinho.

Estarás eternamente vivificada na memória de teus filhos!


domingo, 1 de maio de 2011

RESSURREIÇÃO CARNAL, Boa Nova Celestial

          



         Segundo a Natureza a Mulher tem a sagrada missão de conceber a luz da vida carnal.


         E quando a existência orgânica do homem falece libera a sua alma que retorna ao seio do Criador (Eclesiastes  12. 7).

         Caso a consciência espiritual permaneça pesada em culpas, mágoas e sentimentos impuros ela se aflige com o porvir no além extrafísico  (Lucas 16. 19 a 31).

         Daí para que o ser não fique degredado para sempre em sofrimentos abismais no astral (que pode ocasionar sensações de uma segunda morte – de causa espiritual), o Criador na sua infinita misericórdia, proporciona ao espírito sofredor no decurso dos séculos um novo renascimento nos fluidos da existência carnal, a fim de reajustar o ser na dimensão intelectual e moral.   

        Você sabia que a ressurreição carnal é o sentido lógico da reencarnação?

        E que os profetas da revelação hebraica ensinavam que as almas dos antepassados para não sucumbirem no sheol “o vale dos mortos”, ressurgiam do Além e renasciam no mundo carnal a partir da terceira ou quarta descendências familiares.
    

        Vide na Bíblia: Deus chamando no Além os Mortos e revestindo-os de matéria orgânica (ossos, nervos, carne, e pele) para habitar novamente a Terra de Israel (Ezequiel 37. 1 a 14). Disse isto, e o Fiz, assim confirma a palavra divina - Notificação: O profeta Ezequiel teve uma visão do Sheol (O vale dos mortos), nos tempos atuais o mesmo sentido da projeção da consciência encarnada pelas dimensões do Umbral, vide vários relatos nas literaturas espiritualistas. 
      
      “As Mulheres receberem pela ressurreição os seus mortos; uns foram torturados, não aceitando o seu livramento, para alcançarem uma melhor ressurreição (orientação do apóstolo Paulo, epístola aos Hebreus 11. 35)” Bíblia sagrada

Conscientização: A Mulher nas Escrituras simboliza o berçário para a multiplicação da existência humana no planeta Terra.


              Os seus mortos significam: as almas dos antepassados 

             A ressurreição quer dizer a Alma voltar em uma nova existência, que pode ser física ou espiritual; e o concebimento específico por meio das Mulheres significa a ressurreição via carnal no mesmo grupo consanguíneo (assim os hebreus ensinavam através das gerações), e que expressa fisicamente a reencarnação da alma na existência carnal.  

              Uma melhor ressurreição representa a ascensão do ser para o plano espiritual.

           O livramento: é a libertação do ser dos sofrimentos expiatórios no astral inferior, pois enquanto a consciência não se libertar desses efeitos negativos no Além, ela se tortura moralmente sofrendo angústias.  
         Nota: As mulheres recebendo a ressurreição, ou seja: concebendo a reencarnação. É totalmente diferente daquela outra ressurreição espiritual que é anunciada pelo apóstolo Paulo em I Coríntios 15. 1 a 50 onde ele afirma claramente: semeia-se corpo animal, ressurgirá corpo espiritual; e se há corpo animal, há também corpo espiritual. E complementa o Apóstolo: que a carne e o sangue não podem herdar o reino divino; ou seja, a criatura (ser inteligente) não entra na glória imaterial do plano divino com o corpo carnal, e sim, apenas na essência celeste do corpo espiritual.

          Senhor Deus misericordioso e piedoso... Que guarda a beneficência em milhares, que perdoa a iniquidade e a transgressão e o pecado, e que visita a iniquidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até terceira e quarta geração (Êxodo 34. 6 a 7)

                Os hebreus acreditavam que as pendências cármicas os antepassados as resgatavam através das gerações nos próprios grupos familiares, como  seja: as almas retornavam para renascerem na existência carnal nas gerações sucessivas a partir da terceira ou quarta descendência. Por isso vemos na época do Cristo os apóstolos perguntarem a Jesus, a razão pela qual o homem cego nascera assim: Mestre quem pecou? Ele ou os seus pais, para que nascesse cego? (João 9. 1)
   
         A alma que pecar essa mesma morrerá... (Ezequiel 18. 1 a 32 Bíblia sagrada)

            O pecado, ou carma, não prescreve além-túmulo, ou seja: é a própria Alma (ser) que resgatará, ou seja, sofrerá as consequências de ação e reação, causa e efeito. 
    
           Porque o que semeia na sua carne, da carne ceifará a corrupção, isto é: degeneração (Gálatas 6. 7 a 8)

       Obs: algumas traduções bíblicas foram alteradas nas diversas reformas, a fim de ocultar estes ensinamentos transcendentes da reencarnação.   
    
      Tradução bíblica: João Ferreira de Almeida, e Antonio Pereira Figueiredo
   
Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
     Voz do Espírito




O NASCER DE NOVO, Boa Nova Celestial


       

             Consolidou Jesus: Aquele que não nascer de novo não poderá alcançar o Reino de Deus; aquele que não renascer por meio da “água e do espírito” não poderá ver o Reino de Deus.  Não te maravilhes, isto é, deslumbres ou impressiones...   Necessário vos é nascer de novo!  (João 3. 1 a 12)  (I João 5. 6 a 8)
        
         Cristo enfatiza ao sacerdote fariseu, mestre da lei em Jerusalém, que o renascimento do ser na matéria (água) já eram ensinamentos compreendidos por vários Mestres religiosos antes da era cristã...  Nicodemos! Tu és mestre em Israel, e ignoras isto? (João 3. 10)

         Você sabia o significado dos elementos “água e espírito”, para vários Mestres espirituais da antiguidade? Vedismo, bramanismo, hinduísmo, zoroastrismo, hermetismo, esoterismo, essênios e cabalas.  

          Água: substância básica da matéria orgânica, elemento essencial à existência animal... E a criação da vida animal, primeiramente, surgiu nas águas (Gênesis 1. 20).  A Terra era sem forma e vazia; mas o espírito de Deus movimentava as águas (Gênesis 1. 2).

          “A vida orgânica no planeta Terra originou-se no seio dos oceanos, que é formado de moléculas de água (Biologia”).

             Espírito: força divina individualizada na criatura que impulsiona a vida intelectual e moral dos seres humanos.

          Você tem conhecimento que a reencarnação se materializa por meio de um novo nascimento? No qual o ser-espírito imortal, na forma de foco energético submete-se no espaço e tempo das gerações sucessivas aos renascimentos no plano físico, ressurgindo em nova existência material para renovação e aperfeiçoamento do ego, crescendo interiormente, despertando o estado divino na consciência – o reino celeste, e que integrará enfim em imagem e semelhança relativas a criatura com o seu Criador, nos planos celestiais da vida eterna. 

           Não se esqueça: a gestação do ser no útero maternal tem o desenvolvimento embrionário, simplesmente, em uma bolsa d´água;


           E que o corpo humano na idade adulta, a sua essência molecular é mais de 75% formado da substância água.    

Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
     Voz do Espírito




CORPO,ALMA E ESPÍRITO,Boa Nova Celestial





          O homem é uma estrutura viva em três dimensões essenciais: corpo, alma e espírito (I Tessalonicenses 5. 23). Ou, como ensina a espiritualidade: energia, consciência e vida, ou mesmo como revelam os Espíritos: corpo, perispírito e espírito.


          Com a morte orgânica do homem desintegra-se o corpo carnal, que é composto de sangue, nervos, fibras. A massa molecular do corpo vai desfazer-se no seio terra.

           A alma/espírito sobrevive em outras dimensões extrafísicas da natureza cósmica. E, segundo a espiritualidade: a alma é o espírito encarnado consistindo-se no princípio inteligente do Universo, ser real, imaterial e individual que existe no homem e que sobrevive ao falecimento do corpo carnal, estando sujeito à evolução intelectual e moral, ou seja, se aperfeiçoar por meio da reencarnação em várias encarnações sucessivas até completar a perfeição superior, o estágio de Espírito puro. Assim o corpo carnal é uma vestimenta temporária destrutível, o espírito é indestrutível, por isso Jesus conscientizou: não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma - Mateus 10. 28
         E, concluiu Jesus: TEMEI, antes, aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo, ou seja, devemos ter reverência, respeito, amor ao nosso Criador, sentindo a sua magnânima presença em todas as coisas e tendo obediência às leis naturais que regem a vida, para que a nossa alma não venha a sofrer por negligência, fato esse suscetível de desencadear situações que geram aflições infernais, etimologia da palavra inferno: do latin infernum - profundezas, mundo inferior (planos astrais de expiações). 
          Na alma centralizam-se todos os sentidos e emoções do ser, e no espírito expressa a força imortal da vida, o principio vital da inteligência (Meditar ensinamento de Jesus, vide Lucas 16. 22 a 31).

          Você sabia que Jesus esclarecendo as razões das aflições humanas revelou, que: melhor seria para a criatura entrar na vida carnal deficiente do que, com todo o seu SER decair no inferno eterno - Mateus 18. 7, 8 e 9.  Outro exemplo real do sofrimento como efeito causal do pecado - erros e vícios preexistenciais, com consequências em várias reencarnações.
          Vide ensinamento de Jesus diante do paralítico de Betesda, que há 38 anos sofria (João 5. 5 a 14), depois de curá-lo fisicamente, orientou Jesus ao paralítico: "eis que ficastes são; não peques mais, para não te suceder aflições piores"
     
          Intensificando o espírito da palavra de Jesus: as nossas atitudes com a comunidade sócio-ambiental, e ações na vida de relação com os seres humanos reagem poderosamente na nossa estrutura psíquica. E quando vivemos em desarmonia com a vida e as pessoas de nossa convivência comprometemos a saúde mental dos sentidos psicofísicos da alma.
          Daí para que o ser espiritual não fique eternamente numa situação de sofrimento e degredo na vida astral, melhor é, para o ser retornar ao plano físico carnal e renascer necessitado do sentido (órgão) que lhe foi motivo de desacerto em reencarnações passadas, se refazendo e elevando-se interiormente no esforço regenerador perante os valores da vida eterna.
     
 Versículos para reflexionar: (João 6. 63) (Mateus 10. 26, 27 e 28) (I Coríntios 15. 43 a 44) (II Coríntios 3. 6) (I Tessalonicenses 5. 23)  (Hebreus 4. 12) (Eclesiastes 12. 6 a 7)
    
           Na integração com o PAI Celeste, tem mais valor, com Jesus: um sentimento consciencioso de perdão ao irmão de humanidade; atitudes íntimas de conciliações fraternas entre as pessoas inimigas, do que os atos exteriores nos altares de Templos (Mateus 5. 23 a 26)  (Mateus 6.  14 a 15) (Mateus 18. 32 a 35). 

          No antigo testamento bíblico, há 1.200 anos antes do Cristo, era instituído na Lei mosaica para aliviar as expiações das criaturas: o pagamento em ofertas/oferendas no Altar das congregações religiosas (Êxodo 30. 11 a 16). Jesus  renovou as atitudes e interação com o Pai Celeste, pelo sentimento de perdão e conciliação uns com os outros de pessoas que se hostilizam entre si (Mateus 5. 23 a 24 E Mateus 5. 43 a 48)


Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
     Voz do Espírito