quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

AFLIÇÕES NATURAIS, parte 2

  


  Deus impulsiona a evolução da humanidade através de suas criaturas, e a Providência Celestial do Criador proporciona ajuda aos seres terráqueos através dos Seres espirituais que têm maiores conhecimentos e que já viveram em outras moradas do Cosmo, e que sofrem reencarnações no seio da humanidade terrestre a fim de idealizar os novos tempos que irão se desdobrar à evolução humana.

      O homem vem guerreando consigo mesmo e com o seu próximo há milhares de anos durante o seu longo período de purificações. E nesses abusos invocam até mesmo o nome da Providência Divina para justificar os seus desmandos. Na verdade, Deus tem permitido que as nações da Terra usem artifícios da guerra, até hoje; porque através deste embate resultam os benefícios de despertamento consciencial às criaturas distantes do bem e da verdade.

   Quem não se aperfeiçoa pelo amor, sofre no decurso do tempo o aguilhão da dor. O próprio guerreiro que combate pela pátria, e que não perpetra atos injustos está curando o seu mal de passados escabrosos. Somente se reuniram para sofrerem os conflitos sociais, abalos comunitários, e lutas morais numa determinada geração, almas que portavam as tendências dessa reação, e que necessitavam dos reajustes que as provações coletivas operam.       

Serenado o ambiente das inquietações humanas, após as muitas tempestades sopra a bonança. A vida há de se levantar na Terra sob nova dinâmica nos novos milênios do porvir. Novas paisagens, novas roupagens. 
    E no meio dos escombros humanos Deus sempre fez surgir as flores da renovação e da vida triunfante!

  Bem aventurados os mansos porque eles possuirão a Terra de um novo dia!  O nosso mundo está destinado a vencer mais um ciclo de evolução: - os últimos aís da sua transição apocalíptica ao longo do seu aperfeiçoamento final.

      Todos os espíritos pertencentes à comunidade terrestre, e que, no entanto, não aproveitaram suas encarnações nos milênios de eras destinados ao ciclo das provações tendo como meta o crescimento intelectual e moral do Ser. Porque permaneceram cristalizados e revoltados no mal, na carne; ou mesmo fora dela quando na esfera extrafísica do planeta. E que, ao invés de buscarem a luz divina preferiram as trevas da ignorância irracional. Esses Seres não terão mais o favorecimento de evoluírem nestes planos, pois serão banidos deste astro - o orbe terráqueo.

    A Providência Celeste não permitirá mais as suas moradas na crosta material ou camadas espirituais do mundo terrestre. Pessoas de grande inteligência, porém contrárias ao bem e à fraternidade, depois de sofrerem o processo natural da morte física, e em situação inconsciente seus espíritos são transmigrados nas dimensões da essência etérea pelos Agentes Divinos da Criação, para diferentes pontos do Cosmo onde existam Mundos cujas humanidades estejam na formação inicial da “idade da pedra”.

   Afirmou Jesus: “ali haverá choro e ranger de dentes”.  Porque esses seres já despertos numa faixa de raciocínio bastante evoluída se revestirão de matéria pesada, densa na sua constituição, sofrendo os efeitos das inibições naturais do meio ambiente desses Mundos primitivos; onde no sacrifício penoso trabalharão em eras incontáveis o soerguimento de suas forças espirituais, renascendo no seio de humanidades primitivas em outros orbes planetários que estão carentes de cultura e tecnologia, desbravando assim diante desses seres rudimentares do “astral inferior” as sementes da civilização e do progresso intelectual e moral.

   E o que serão esses espíritos nesses planos astrais de natureza inferior? Senão a representação simbólica de "Anjos decaídos" de suas moradas celestes, tal como ocorrera anteriormente em eras primitivas da evolução terrestre - quando  o Criador transmigrou para cumprir ciclos de purificação nas camadas inferiores do planeta Terra, os seres espirituais provindos da Constelação celeste do Cocheiro, vide "A Caminho da Luz, obra de Francisco Cândido Xavier; e, também conforme narração bíblica: E, aos Anjos "espíritos" que não guardaram o seu principado, mas deixaram a sua própria habitação, Deus reservou-os na escuridão e em cadeias eternas, até o Juízo daquele grande dia, (epístola de Judas 1. 6 Bíblia sagrada)

    Atingido a era da regeneração planetária, doravante, somente passarão pelo portal das encarnações da vida material para compor a humanidade terrena, espíritos conscientes no bem e na fraternidade. 
          A Terra há de pertencer à categoria de orbe regenerado, quando então marchará para o glorioso ciclo de Mundo Superior. 

        O ser humano possuirá uma melhor visão das coisas. O planeta não deverá sofrer mais agressões na sua fauna, flora e forças naturais; pois deverá ser respeitado e resguardado.
       O homem aprenderá novas maneiras de viver na Terra, de zelar pela Natureza e multiplicar a regeneração da vida em todo orbe. Serão conservadas as instituições que trabalham pelo progresso e bem estar social e focalizada suas ações para melhorar a qualidade de vida; o homem refletirá sobre o que é edificante para a sua evolução espiritual e o que é inútil em valores morais.

     A guerra, a maldade, a corrupção, a violência, a criminalidade, e o ódio serão considerados costumes bárbaros e ultrapassados. A Terra pertencerá aos mansos e pacíficos de coração; e o homem trabalhará com consciência e boa-vontade para se adequar à espiritualidade superior.       

     Nos orbes regenerados todos os segmentos sociais, científicos e governamentais buscam o progresso intelectual e moral sem infringir a lei do direito de viver: o bem das criaturas.

   - A Religião e a Ciência labutam de mãos dadas, ninguém se acha com a verdade exclusiva, todos buscam serem intérpretes do pensamento divino. E por isso mesmo estudam as leis da vida, compreendendo as leis físicas da matéria e levando em conta a ascendência do elemento espiritual e, à medida que a evolução se processa novos conhecimentos renovam os conceitos das coisas. 

   - Os Governos não abusam de suas autoridades e zelam pela incorruptibilidade, não há essa ganância predominante da fome de poder. O cidadão que exerce o comando de direção das massas respeita os bens públicos, porque conhece a lei espiritual de causa e efeito. E todos os valores são depósitos para o bem geral.

- O comércio é mais fraternal, sem lucros exorbitantes. Não há essa corrida frenética e mesquinha dos investimentos do capitalismo imperialista. As nações mais ricas trabalham no sentido da educação, da saúde, da urbanização, do conhecimento e do progresso social de elevarem os povos menos favorecidos.

     O espírito ainda se reveste dos fluidos carnais. Porém, no passar das eras, sofre no seu corpo astral o sublime despertar de forças que refletem no seu corpo material ativando-lhe uma capacidade intuitiva elevada - uma espécie de sexto sentido espiritual. E em virtude das profundas alterações energéticas renovadas nas camadas extrafísicas, novas moléculas se reativam facultando o desdobrar psíquico que trabalha o engrandecimento do Ser em direção à Espiritualidade Maior dos Mundos Superiores: a meta suprema do Espírito.

    Eis uma orientação do Cristo celeste sobre aqueles que estão à direita desse trabalho e que formarão a humanidade terrestre nos tempos porvir da regeneração planetária:

     “E quando o filho do homem estiver na glória de seu plano divino, de onde administrará os destinos da vida material e espiritual terrestre juntamente com os poderes angelicais”.

     E todos os povos humanos estarão sob a sua direção celestial...

    Então (na dimensão extrafísica e no desenrolar dos tempos humanos) dirá aos que estiverem à direita dos seus ensinamentos: - "vinde benditos de meu Pai, possuí pela herança do bem, do amor, da paz, do trabalho e da justiça o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.  Porque vivenciastes a fraterna solidariedade com o teu próximo em assistência às suas necessidades: tive fome e me alimentastes; tive sede e me destes de beber, estava nu e me vestistes, enfermo e me consolastes, preso e me visitastes, estranho e não me discriminastes, na ignorância e me esclarecestes".

     !!! Muitos questionarão: quando foi que agimos assim, Senhor?

      - Porque toda vez que procedestes assim com esses pequeninos irmãos da sociedade humana, a mim mesmo é que o fizestes.   Jesus (Mateus 25. 31 a 46)

   "Bem aventurados os mansos, porque eles herdarão Terra".      Jesus  (Mateus 5. 5)

            Todas as aflições da vida humana são produtos das ações humanas que têm seus efeitos nas reencarnações que vivemos no nível físico, estágio esse que utilizamos para fazermos nosso crescimento para as moradas estelares que se desdobram nas dimensões infinitas dos planos superiores da vida celestial.
   
Reflexionemos:
         - o reino divino é um estado mental de felicidade, harmonia com todos os reinos da Natureza;                  

      - amor em todos os níveis de energias que estruturam a vida;

        - e trabalho no bem em todos os planos de existência material e espiritual, visível e invisível.

            E essa situação de bem estar, de integração com a perfeição, tem seu primeiro degrau de convivência na vida material terrestre, a desdobrar-se na grandeza infinita e interação com os altos planos da espiritualidade celeste.

    Conscientizemo-nos, pois, na busca e desenvolvimento interior do reino divino (estado de espírito), para fazermos partes das comunidades estelares que estão à direita desses trabalhos, com o Cristo Celeste, na construção da nova era de paz, amor e progresso espiritual que está amadurecendo para a humanidade terráquea.

       consultar Aflições Naturais, part 1


Texto extraído e adaptado
do livro: CÉUS
Autor: Abrahão Ribeiro

Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
Voz do espírito

Nenhum comentário:

Postar um comentário