domingo, 10 de agosto de 2014

CÉU, VIDA SUPERIOR





“Ninguém subiu ao Céu, senão aquele que desceu do Céu, o Filho do homem que está no Céu” (João 3. 13)

Céu: núcleo infinito da eterna Vida espiritual superior radiante em luz nas dimensões imateriais do Cosmos; planos siderais de grandezas onde reina o amor, a paz, a harmonia, a felicidade perene, as virtudes do belo que completam o ser espiritual em Deus, como filho imortal do Pai Celestial.

Jesus está cientificando que ninguém no planeta Terra tinha subido a esse Céu, esse plano celestial da vida superior. A não ser, o Filho do homem que já tinha a sua origem celestial.

Por que ninguém, até à época da passagem do Cristo no planeta Terra, ainda não havia subido ao “Céu de Luz" - Mundos espirituais em luz resplandecentes?

Conscientizemo-nos que, conforme orientação de Jesus: existem muitas moradas na Casa do Pai Celestial.” Essas moradas celestiais “astrais” se classificam nas mais diferentes grandezas e belezas, o próprio planeta Terra é uma morada - habitat de espíritos em evolução; mas, ainda de natureza primária, e muitíssimo inferior a outras tantas e diversas moradas existentes de graus mais adiantados, no contexto cósmico.
     E para o espírito alcançar a plenitude de entrar e participar das grandezas no Céu de Luz, onde reina a Vida de natureza superior, o ser espiritual tem que submeter-se aos nascimentos (encarnações) de natureza elevada, no seio das estrelas de primeira grandeza. E, aí sim, a consciência espiritual terá o despertamento em si mesmo de integrar-se a esses planos mentais em luz divina, no meio do Cosmos - no seio das estrelas. 

Essa integração é que Jesus veio anunciar à consciência humana, para todos participar naturalmente dessas infinitas belezas celestiais, como Filhos de Deus.
     E com Jesus, uma nova era estava se iniciando à consciência humana – a vida eterna radiante de felicidade nos planos celestiais da criação de Deus.
    Diz um ditado científico: “A Natureza não dá saltos”. Grande verdade! O espírito, no reino humano, não pode de um salto  trespassar da existência humana diretamente ao reino celestial, no seio das estrelas de primeira grandeza.
   Expandindo o conhecimento da hierarquia espiritual lemos no evangelho do apóstolo Mateus capítulo 20. 20 a 23 - quando a esposa de Zebedeu aproximando-se de Jesus lhe pediu com insistência que o Mestre permitisse que os seus filhos, (que também faziam parte dentre o grupo dos 12 apóstolos de Jesus), se assentassem paralelamente com Ele no mesmo plano de luz, no seu reino celestial.
    Apesar da boa intenção materna dessa seguidora de Jesus, o Mestre lhe respondeu com sinceridade que ela não tinha noção do que estava pedindo, isto porque somente o Pai Celeste, autor da Criação, era quem concedia tal merecimento.

       Assim como os habitantes da selva, por exemplo, não vai entender todo complexo estrutural de uma vida social nas grandes cidades consideradas tops da civilização terrestre, do mesmo modo a consciência espiritual sente as suas limitações ante o ilimitado celestial, pois muito mais mistérios de grandezas a vida espiritual reserva à consciência espiritual humana, que necessita subir gradativamente os degraus da vida espiritual, até o infinito.
   Primeiramente: a consciência espiritual vivencia as experiências primeiras (primárias) nos mundos tais como o planeta Terra, depois subindo o nível de conhecimentos nos mundos nível médio semelhante a Saturno, e elevando-se nos mundos superiores como Júpiter e, finalmente sublimando-se no seio das estrelas de primeira grandeza ( vide Obreiros da Vida Eterna, capítulo 3, obra psicografada por Francisco Cândido Xavier, espírito André Luiz).
   Portanto, o espírito tem que crescer (desenvolver-se em saber e amor) dentro de si mesmo, sendo necessário passar pela ordem sucessiva/série dos renascimentos progressivos da consciência nos planos astrais, isto é encarnações até alcançar essa natureza celestial da vida eterna e superior em Deus.
Nota: Nosso Lar, cidade espiritual no plano extrafísico que abriga centenas de milhares de espíritos em evolução para a Vida Superior; no entanto, somente dois dos seus ilustres habitantes que desempenham hierarquias de direção nessa colonia já conseguiram ver Jesus nas dimensões espirituais superiores em luz resplandecentes, vide obra Nosso Lar, capítulo 32 psicografia Francisco Cândido Xavier, espírito Andre Luiz. 

                             relato bíblico
                              João 3. 13-21

Voz
Q
Clama
        Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – IDE







Nenhum comentário:

Postar um comentário