sábado, 26 de outubro de 2013

CAOS? VIDA... DEUS!


Toda boa dádiva e todo dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança e nem sombra de variação...    Tiago (1. 17) Novo Testamento, Bíblia sagrada


  DEUS: Pai Criador, Pai Nosso que está nos Céus;  Divino Espírito Criador do Universo e Seres;  Luz e Poder Criador da Natureza que, a estender-se no infinito por milhares e milhares de astros, criaturas, coisas e causas naturais e sobrenaturais que formam a estrutura do Cosmo, é a manifestação da mente ativa comprovando que não há efeito inteligente sem causa inteligente. Da superestrutura dos astros à infra-estrutura genética dos seres, tudo está centrado na substância causal das Leis da Criação de Deus.

  Todo bem na sua origem procede de Deus, irradiando-se da sua misericórdia infinita a espraiar-se em todo Universo espiritual e material.  A luz da inteligência divina verte das alturas celestiais percorrendo os degraus da vida para impulsionar toda criação visível e invisível. E o homem, herdeiro do céu, recebe esses reflexos em forma de inspiração e trabalho para cooperar com o progresso da humanidade rumo à perfeição celeste.

 Deus é Espírito, verdade e vida; é infinito em suas perfeições: eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, onisciente e soberanamente justo e bom  (*).
(* )  A Gênese, capítulo 2  -  Allan Kardec
                      
 Deus é eterno.  Se o Criador tivesse tido inicio, teria saído do nada, ou então, também teria sido criado por um Ser anterior.

 É imutável. Se estivesse sujeito às mutações, as leis que regem o Universo nenhuma estabilidade teriam. 

 É imaterial, ou seja, conforme a palavra do Cristo: "Deus é Espírito (João 4. 24)".  A sua natureza difere de tudo que chamamos matéria. De outro modo, não seria imutável e estaria sujeito às transformações da matéria.

 É único.  Se muitos “deuses” iguais ao Todo-Poderoso Pai Criador dos Céus existissem, não haveria unidade de poder, de sabedoria, de amor, de equilíbrio na ordenação do Universo.

 É onipotente.  Se não dispusesse do soberano poder, algo haveria mais poderoso ou tão poderoso quanto o Criador.

 É onisciente. Porque tem o absoluto controle das Leis que regem a Vida e pleno conhecimento do que ocorre em toda Casa Universal.

 É soberanamente justo e bom.  A sabedoria providencial das Leis da Criação se revela, assim nas mais pequeninas coisas, como nas maiores, e essa sabedoria não permite se duvide nem da justiça e nem da bondade de Deus.  A Providência Divina não age com privilégios, e sim dar a cada um segundo as suas próprias obras. (*) A Gênese/Allan Kardec

Somente Deus dispõe do poder de criar e recriarE ao gerar a vida, os Seres, irradia da sua própria essência a força vital do principio que é lançada nos reinos invisíveis da Natureza Cósmica, o laboratório incessante da criação divina.


O potencial que sustenta a existência dos seres flutua determinado tempo nas superfícies de orbes expostos a muita irradiação para se individualizarem em focos vitais indestrutíveis, de onde é trasladada através do éter extrafísico universal, pelos Agentes Divinos, para a crosta dos mundos materiais primitivos a fim de se revestirem de organismos físicos apropriados e evoluírem através da labuta nos ciclos dos nascimentos sucessivos no plano material. E nessa ascendência vão subindo a escalada da vida e se transformam em almas viventes: a essência imortal de tudo que é criado, e que terá de desenvolver-se na conquista dos graus da inteligência. 

  E no transcorrer dos milênios sem fim as almas viventes seguem o curso da natureza primitiva e desabrocham a razão humana.

  Durante os estágios no reino humano esses Seres recebem a consciência mental de espíritos imortais: o livre-arbítrio, para prosseguirem crescendo intelectualmente por meio de novos nascimentos em existências físicas racionais nas diversas ordens de Mundos habitados, que funcionam como educandários da alma, rumo à perfeição plena e divina do intelecto e da moral: amor e sabedoria.



Os Seres que superam as provas do plano material ingressam no cosmo espiritual, a verdadeira vida em beleza e felicidade, elevando-se nos diversos graus da hierarquia espiritual onde ocorrem profundas transmutações de natureza superior, nascendo então para o reino angélico: a dimensão celestial e eterna do espíritos puros - anjos, onde passam a desempenhar elevadas missões no seio imaterial da vida universal. Mas, a evolução não cessa, seguem crescendo sem perder a individualidade sempre evoluindo e aperfeiçoando-se à sublimidade na consciência da razão divina.


  Esta é a lei da natureza divina que vigora em todos os Mundos da Criação Universal: nascer, morrer, e renascer em outros aspectos mais evoluídos. Ou seja: O ser nasce em determinado plano inicial, trabalha para alcançar a perfeição relativa dentro desse plano. Morre desvinculando-se do referido plano e retorna à forma etérea da vida onde continua desenvolvendo a consciência espiritual. Renasce em outros planos celestes mais aperfeiçoados onde tem que aprender novos conhecimentos e desenvolver valores de crescimento do intelecto (saber, amor, moral, vivencia), até alcançar o nível divino de perfeição superior: o reino divino do espírito.

  O corpo volta ao pó (da terra), e o espírito retorna a Deus, que o deu... (Eclesiastes 12.7). Toda criação celeste: anjos, querubins, serafins, arcanjos...  Tiveram o ponto inicial de evolução nos ciclos primitivos da natureza material, aperfeiçoaram-se em humanidade elevando-se no cosmo celestial até a purificação plena nas energias divinas da criação infinita de D E U S,  o Criador de todo Universo e dos seres vivos materiais e imateriais e que são formados de: matéria, energia e espírito.

  
  Matéria: É a força de atração dos elementos atômicos que Deus utiliza para o despertar e progresso da inteligência nos Seres.

  Nos Mundos Inferiores a matéria é primitiva, condensada;

 Nos Mundos Superiores é rarefeita, quintessenciada...

 E nas dimensões do Espírito ela é etérea, radiante.

O próprio átomo possui propriedades de irradiações indestrutíveis, viajando constantemente pelo éter universal na combinação entre si para a formação de novas substâncias. E do átomo às estrelas, e das bactérias aos Anjos...  As graduações da vida são imperceptíveis e infinitas.  Tudo flui de Deus ao finitamente pequeno; e reflui na natureza cósmica, crescendo, evoluindo ao infinitamente grande. Nada se extravia no conjunto universal da vida, pois tudo tem uma finalidade justa de ser.

Nada se cria por acaso,
Nada se perde no irreal do caos...
Pois tudo se transforma no programa da criação,
Segundo o curso da evolução... 
Para a grandeza infinita de Deus.

  


Energia: Potencial de força e luz que movimenta a natureza cósmica, irradiando no espaço sideral e sustentando tudo que é criado, até mesmo a gravitação dos Astros. E assim como estamos entranhados na atmosfera, todos os corpos celestes e seres da criação vivem mergulhados nessa essência da natureza que funciona como a respiração do Universo, tendo várias forças capaz de executar trabalho: energia astral, vital, mental, mineral, mecânica, fluídica, atômica, eletromagnética e energia espiritual...

 Minúscula semente cai casualmente no chão, germina e floresce em bela árvore. O Cientista extrai do animal a célula matriz ligando-a num óvulo não fecundado, e implanta-se o resultado dessa fusão para a gestação - eis a clonagem. A Ciência não inventou o DNA, apenas aprendeu com os estudos de embriologia a desenvolver uma codificação genética conhecendo os segredos das micro-vidas estruturadas pelo Criador.

 O Homem planta, e a Natureza que é o laboratório divino da vida, e que reflete as leis do Criador, pois todas as causas possuem nela o seu princípio vital, é quem dá a germinação, o crescimento de tudo que existe através de uma energização natural.


Espírito: Inteligência, herança celeste do Criador na criatura, foco de luz imaterial de natureza cósmica que sobrevive às mutações do plano físico. O que pensa no homem não é matéria e sim a razão, o intelecto, o Espírito que tem seu o corpo Mental etéreo, e é patrimônio indestrutível - imortal.  A matéria evolve e ilumina o Ser, e o Espírito intelectualiza a matéria. 



 O Criador da Vida estabeleceu as leis da Natureza, formou a matéria, edificou os mundos, arquitetou o Universo e cria os seres...
C É U S 
Abrahão Ribeiro
Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
     Voz do Espírito





Nenhum comentário:

Postar um comentário