domingo, 6 de maio de 2012

PROJEÇÃO MENTAL - Além do Plano Carnal






   Alguns dias depois do sonho cujas as imagens sugeriam ventania de mudanças nos trabalhos do Banco do Brasil, conforme link: http://vozqclamabr.blogspot.com.br/2012/04/voz-q-clama-sonhos-instrutivos-alem-do.html
      Novembro de 1995. A noite irradiava silenciosa e calma, madrugada alta, estava no meu leito dormindo em minha residência nesse tempo conjunto Casa e Jardim, cidade de Santa Inês (MA);
        de repente percebo que estou consciente fora do corpo físico; e se me concentrasse até perceberia meu corpo ressonando na cama.
      Porém me entreguei às sugestões de um sonho lúcido e feliz porque me sentia leve, descontraído como se tivesse me preparando para uma corrida velocista, causando-me a sensação como se fosse numa pista de atletismo...
      No sonho a velocidade aviva-se em meus sentidos, agora tenho a nítida impressão que me transportava em uma força mental que impulsiona a minha consciência a um grande voo panorâmico, pois sinto que estou voando sobre uma região bastante verde tal qual a região amazônica,
        vejo árvores frondosas, sinto bastante água regando aquela região, percebo o movimento dessas águas que formam um imenso potencial de águas correntes,
     noto grandes porções dela sentindo até o borbulhar da correnteza que as águas provocavam entre pedras e raízes de plantas espalhadas naquele chão,  
        e que formavam até igarapés no meio das folhagens e arbustos diversos.
    Tudo era muito real! Meu Deus o que estará acontecendo? Reflexionei naquele sonho cheio de projeções sugestivas: Estarei tendo uma visão espiritual de alguma coisa? 
       De repente a figura de um ser trajado com um roupão se destaca em pé no meio daquelas árvores e chamando a minha atenção com sinalizações de cor alaranjada (creio que ele se apresentava assim para transmitir confiança, de que a interação comigo era de paz e não uma imposição),
        noto que a sua expressão é firme e cheia de vigor; ele se mostrava como se tivesse um sinalizador alaranjado na mão direita, e fazia sinais com insistência para que eu me dirigisse para ele. 
      Sim, percebo que estava volitando no sonho em sua direção e agora começo a perder altura, fiquei preocupado: pois poderia me estatelar contra aquelas árvores robustas... 
     Nada disso aconteceu; pois eu estava em transe via projeção mental em outra dimensão.
       Aproximo-me do ser vestido com aquele roupão, e paro bruscamente; porém suspenso no ar alguns metros do chão, no meio daquelas árvores, e então pergunto-lhe: qual a direção que devo tomar? Pois parece que estou sem rumo?
   - Ele interpôs: dá-me tua identidade. Naquela visão mental idealizo o meu documento pessoal; porém numa leitura mais dinâmica o guia espiritual interceptou a minha identificação e, balançando a cabeça positivamente pronuncia até com admiração: ah! Você é do Banco do Brasil?! 
       E articula com ênfase: Pois o teu caminho é este, (e distendendo os braços em expressão sugestiva), determinou com firmeza: o sul do Brasil!  
    Nesse momento como se uma corrente elétrica percorresse o meu corpo senti que despencava da altura de onde estava planando até então, e cair no solo aos pés daquele orientador espiritual.
       No chão ainda fixei o seu semblante que parecia afirmar: não relutes.
    Acordei na cama com aquelas imagens nítidas na minha consciência, o que marcou a minha visão foi o eco da sentença que ainda ressoava em minha mente: “o sul do Brasil”.
    As imagens do sonho, em minha lembrança, continuaram fortes durante a semana; e para desabafar comento dias depois a visão do meu sonho com uma amiga J. (vizinha de bairro), e que compartilhava comigo as verdades referentes à espiritualidade.
      Ela, então, pressentiu as imagens da visão: será que tu vás ser transferido? Ou, alguma mudança vai acontecer em teu trabalho?! Respondi: sinto no ar ventos de mudanças.
               
Além do Plano Carnal
Abrahão Ribeiro
Voz Q Clama
Intensivo Difusão Espiritualidade Evangélica – I D E
    Voz do Espírito



Nenhum comentário:

Postar um comentário